Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, EMBU, Mulher



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Meu orkut pessoal
 Orkut "profissional"
 
" target="_blank">Karen
 

" target="_blank">Vilma
 Dulcinea
" target="_blank">Dulcinea



 
Sonho de ser mãe!


DIA DA CIRURGIA...

Agosto de 2001.

Bem cedo fomos para o Hospital Santa Isabel (Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo).

Quem me levou foi o marido da minha amiga Erika, o Alexandre, mas quem ficou no hospital o tempo todo foram minha mãe Nalva e minha tia/madrinha Lena.

A cirurgia não demorou muito e logo fui para o quarto, por volta das 20 horas eu tive alta e fui para casa.

Quando cheguei em casa tive muita dor, achei q ia morrer, os ar que eles colocam na gente e pra matar. Mas tomei logos os remédios e dormi. No dia seguinte nem parecia que tinha passado por uma cirurgia se não fosse o inchaço da barriga. 

Em menos de 15 dias eu tirei os pontos e comecei um longo tratamento com ZOLADEX.

Tinha que tomar por 6 meses, pois segundo o Dr Aoki a taxa de endométrio que estava 75  tinha que diminuir a 35.

Todos os meses eu fazia o exame CA 125 para conferir se estava dando resultado.

No 2º mês da injeção eu estava morando em Florianólopis SC, pois meu marido tinha fechado um contrato lá e tínhamos que morar lá por alguns meses.

Esse medicamento não tinha lá para vende, eu comprava em SP e recebia via sedex lá em SC.

Pagava em torno de R$300 cada injeção, tinha que tomar em volta do umbigo e ela não é subcutânea, aquelas agulhas pequenas e fininhas, pelo contrario, é bem grande e grossa, e muito dolorida, doía a injeção e o bolso. 

Comecei a sentir as reações do medicamento já no 2º mês, tive depressão, chorava muito e não entendia o porque, achava que estava ficando louca, aí que eu chorava ainda mais.Estava sempre sozinha, pois não conhecia ninguém lá a não se alguns amigos de trabalho do meu marido.Minha família toa aqui e eu não podia falar para minha mãe da minha situação, por que era capaz dela ficar doente aqui por não poder fazer nada estando tão longe. 

Na época conheci uma moça que também tinha endometriose e cisto de ovário, e na cirurgia que fez, a irresponsável da médica, tirou o ovário BOM dela, deixando o com o cisto. Tadinha, era tão tranqüila, que a única coisa que fez foi mudar de médico.

Mas ela já tinha tomado esse medicamento e me falou dessas reações loucas e que me tiraria todas as duvidas e que era para o meu marido ir conversar com o dela para poder entender melhor a minha situação.

Mas ele nunca se interessou, pelo contrario, achava que era frescura, com isso nosso casamento foi só se desgastando.

 

Tomei a injeção por 5 meses e todos os meses eu mandava o resultado para o Dr Jose Roberto por fax, que continuava me acompanhando e ele me explicava os resultados.

 

Antes da 6ª injeção, eu já tinha voltado para SP, quando mandei os resultados dos exames e ele me ligou dizendo que eu já não precisava mais tomar e era para marcar uma consulta com o Dr Aoki.

 

Que felicidade... Já não agüentava mais.



Escrito por Nina às 00h58
[] [envie esta mensagem] []



PARA VOCÊS ENTENDEREM MELHOR...

   

O que é a Vídeo - Laparoscopia?

 A laparoscopia permite ao médico visualizar o interior do abdômen através de uma ótica que visualiza e o ilumina ao mesmo tempo, transferindo assim a imagem para um monitor de vídeo.

 Através de três mínimas incisões, uma umbilical de 1,0 cm e duas de 0,5 cm no baixo ventre , o cirurgião realiza as cirurgias tradicionais com o mínimo de tempo de permanência hospitalar , evitando assim grandes incisões cirúrgicas e vários dias de internação hospitalar como nas cirurgias tradicionais. O tempo de internação é de aproximadamente 12 horas, a cirurgia é realizada pela manhã e alta é as 19:00 horas.

 A paciente é orientada a permanecer de repouso por dois dias em casa e no terceiro dia a mesma pode voltar a suas atividades.

 Hoje aproximadamente 80% das doenças do aparelho reprodutor feminino são passíveis de tratamento por Video - Laparoscopia.

 

   



Escrito por Nina às 23h51
[] [envie esta mensagem] []



CHEGOU O DIA DA CONSULTA...

Enfim chegou o dia da minha consulta com o Dr Jose Roberto...

Antes de chegar a minha vez, ele pediu que a assistente dele pegasse comigo todos os pedidos e minha carteirinha do convenio.

 

Quando entrei na sala dele, ele me explicou que eu estava com um cisto no ovário esquerdo que media 7 cm que era arriscado esperar diminuir com medicação, que era melhor fazer uma cirurgia.

E confirmou que eu estava com endometriose.

Eu já estava preparada pra isso.

Disse que eu ia fazer uma video-laparoscopia, explicou como era, me deixou tranqüila.

Mas mesmo assim, batia um pouco de medo da anestesia geral.

 

Ele já tinha ligado para um medico que era seu amigo, marcado a consulta e explicado meu caso.

Só tive que ir no dia marcado... Q foi na mesma semana.

Conversamos ele me explicou como seria tudo, os preparativos para a cirurgia e já marcamos a data.

Mais alguns dias de angustias.

Alem da ansiedade por ter que passar por um cirurgia, anestesia geral, perdi um tio muito querido dias antes da cirurgia, foi assassinado com 13 tiros.

Então vocês devem imaginar que dias de cão eu passei até então.

Nem sei de onde tirei forças.

 

 

  Dr Aoki

Um ótimo médico, pra saber sobre ele, é só joga Dr Aoki no Google.

Olha a propaganda de grátis... kkkk

 



Escrito por Nina às 23h34
[] [envie esta mensagem] []



Continuando falando da Meire...

Ela nos mandou mais detalhe de como tudo começou até hoje.

Muito interessante, não deixe de ler!

 

Olá Nina, Relatarei aqui a descoberta do meu problema "Endométrio". Tinha uns 17anos quando comecei a sentir fortes dores quando menstruava, fui ao ginecologista "Dr. Jr " ele mandou tratar como cólica fortes. Anos se passaram e as dores só aumentaram a cada menstruação, em 2005 fui ao consultório da Dr. Sandra na Teodora Sampaio, relatei a ela o que de fato me incomodava, ela já suspeitou de um endométrio!!! Fiquei muito assustada com o nome! Ela explicou, mostrou figuras e pediu o exame só para ter certeza. Voltei para casa em prantos, tinha mais medo de uma mesa cirúrgica que qualquer outra coisa, achava que iria morrer, nunca tomei anestesia... Coisa que você encana sabe. Levei os exames ao consultório da Dr. Sandra, de imediato ela ligou para o Dr. Carlos Benatti: Estou encaminhando uma paciente minha para você opera-la.!!! Mais uma vez ela explicou o procedimento.

Fui até o consultório do Dr. Benatti, ele explicou mais uma vez, para da inicio ao tratamento eu teria que fazer uma Vídeo-laparoscopia porque o endométrio esta grande.!!! Em junho/05, fiz a vídeo-laparoscopia, após dois dias de internação fui para casa, o Dr. Benatti receitou uma injeção "ZOLADEX 10.8" eu tinha que toma ates de 30 dias após operatório. Fui a farmácia do bairro tomar a injeção... Para minha surpresa, eles não tinha este medicamento, só por encomenda, surpresa não foi esta, foi quando fui informada do custo na época R$ 2.500,00!!! Foi mais um momento de desespero. Minha sogra sempre pegava remédio para meu sogro nas Farmácias de Alto Custo que fica no Cambuci, ela levou a minha receita e eles me mandaram uma serie de documentos para o medico que tinha me operado preenchesse para que eles liberassem a medicação. Fui atrás e consegui toma pelo estado... Dai começou mais um sofrimento (reações da injeção).

Após um ano com uma única dose acabou o efeito da injeção, voltei minha vida ao normal, meses passavam e nada de engravidar. Após 1 ano do efeito da rolzadex voltei a sentir dores, para continuar tentando uma gravidez eu teria que tomar antibióticos fortes uma semana ates da ovulação, o que causava inflamação e dores. Procurei a Dr. Sandra, ela falou que tinha que fazer outra vídeo!!! Voltei para casa e falei para meu marido que preferia morrer que passar por tudo em menos de um ano. Foi onde a minha amiga me levou ao consultório medicina reprodutiva particular Dr. Renata, ela me deixou para cima, falou que não precisaria operar, iríamos fazer alguns exames entre eles o histerograma, uma gravidez não seria a cura mais um alivio e realização muito grande para o meu problema, voltei do consultório muitíssima empolgada e fiz todos os exames, tudo certo para iniciar o tratamento para uma futura gravidez... 1 mês após, recebi uma ligação:  "Por favor, adota meu neto para não ver sofre mais".

A noticia foi tão forte, que senti a sensação que as palavras sairiam da boca da Dr. Renata me dando a noticia que eu estava grávida!!! Desisti de todo o tratamento, alem de ser muito caro, muito dolorido e que Deus já tinha me abençoado por que não esperar a vontade dele... (adotei o meu filho com 9 meses de vida) Voltei a procurar medico do convenio e a 2 anos e meio passo com a Dr. Cassiana Giribela, ela perguntou se eu pretendia engravidar por agora, respondi que queria curti meu filho e depois se eu tivesse que engravidar, pedirei a ajuda de Deus. Ela me receitou um anticoncepcional "Gestrelan" após este medicamento eu não mênstruo mais e nem cinto mais dores.

Falando serio, hoje com 32 anos sou muito feliz e realizada, minha família não me deixa sentir-se para baixo, olho para traz e lembro pelo o que passei... Vejo tudo isso como uma batalha conquistada e que será levado a luta até o ultimo dia da minha vida.

Ah!!! dia 26/05 tenho que levar alguns exames para Dr. Cassiana, espero que ela me de boas noticias. Bjs Meire Petruz

 

Meire, continue acreditando e confiando sua via a Deus e tudo vai dar certo.

Continuar dando muito certo.

Não deixe de nos contar os resusltados dos seus exames.

BOA SORTE!!!!!

 

 



Escrito por Nina às 18h57
[] [envie esta mensagem] []



OOOOooooiii... rsrs

 NOSSA PRIMEIRA HISTÓRIA COM FINAL FELIZ

É a história da Meire, ela deixou um comentário e pra quem não viu, olha o que ela escreveu:

Olá Nina, Recebi o seu blog através de uma amiga.

“Nossa estória é um tanto parecida, desde o relacionamento ao descobrimento do meu problema. Tenho endometriose, fiz uma videolaparoscopia em 2005, sempre sonhei em ser Mãe. O que sempre ouvi é que minhas chances em ter filho seriam muito pequenas. Procurei clinica particular em fertilização, passei pelos mesmos exames dolorosos e desagradáveis. Quando pensei em desistir, veio a luz divina...."ADOÇÃO". Bateram na minha porta e perguntaram se eu não queria adotar, não pensei..respondi imediatamente. Hoje meu filho Matheus, tem 2 anos e 5 meses. Somos muito felizes, tenho a sensação que ele foi gerado para mim.”

Boa sorte e que Deus o mostro o melhor para você e seu marido.

 

Essa é a família linda da Meire.

 

Obrigada Meire, pelo comentário, pelas palavras de incentivo e por permitir que eu postace aqui sua família.

Que Deus continue te abençoando, assim como te abençoou com o Mathues.

 

Beijão

 

 

 

 

 



Escrito por Nina às 18h26
[] [envie esta mensagem] []



O que é Endometriose?

  A Endometriose é a presença do endométrio - tecido que reveste o interior do útero – fora da cavidade uterina, ou seja, em outras partes do útero ou em outros órgãos da pelve: trompas, ovários, intestinos, bexiga.
 A Endometriose é dolorosa, pois mesmo se localizando na parte externa do útero, sofre a influência das oscilações hormonais. Isso significa que, os focos de endometriose sangram todo mês durante o seu período menstrual, mas o sangue não tem para onde ir. Além de ser dolorosa, a endometriose, também, pode tornar difícil a gravidez – uma condição conhecida como infertilidade.

 

 

Embora você possa nunca ter ouvido falar dela, considera-se que a endometriose afete uma em cada dez mulheres em idade reprodutiva. A endometriose é freqüentemente diagnosticada pelos médicos durante exame ginecológico, procedimento cirúrgico ou na realização de exames de investigação de infertilidade. Para cada cinco mulheres que estejam tendo dificuldade para engravidar, duas têm endometriose. Caso sua mãe ou irmãs sofra de endometriose, é sete vezes maior a chance de você também ter esse problema. Infelizmente, muitas mulheres “sofrem em silêncio”, acreditando que seus sintomas sejam normais. Outras não apresentam sintomas.

Embora ninguém saiba ao certo como a endometriose ocorre, há duas teorias prováveis para seu desenvolvimento:

1) pedaços do tecido que reveste o útero, ao se desprenderem durante a menstruação, vão para o exterior do útero pelas tubas uterinas,

2) áreas de células no exterior do útero transformam-se em áreas de endometriose sob a influência das oscilações hormonais do ciclo menstrual.

 

 

Endometriose é uma das principais causas de:

- DOR PÉLVICA
- DOR NAS RELAÇÕES
- DOR NAS MENSTRUAÇÕES
- INFERTILIDADE FEMININA

 

Os Sintomas

 A endometriose não é uma doença transmissível e não há como prevenir seu aparecimento.
 O sintoma mais comum causado pela endometriose é a dor. Esta ocorre, em geral, na parte inferior do abdômen e na pelve e pode fazer com que a relação sexual seja dolorosa.  A dor começa, com freqüência, antes do início da menstruação, tornando-se progressivamente maior até o início do sangramento, diminuindo, gradativamente, após.
 Se a endometriose estiver localizada na bexiga ou no intestino, pode causar sintomas urinários ou intestinais durante a menstruação, como por exemplo, dor ao urinar, ou diarréia.
 A dor crônica pode levar a problemas como cansaço, perda do sono, alterações de humor, depressão, tensão pré-menstrual e dor lombar.
 O diagnóstico é feito por uma operação que se chama laparoscopia, que permite ao médico examinar a parte externa do útero, e os órgãos circunvizinhos a ele.
 A endometriose é freqüentemente encontrada em mulheres que não tenham obtido sucesso em engravidar.

 

O Tratamento

 Existem duas maneiras de tratamento da endometriose, que é o medicamentoso e/ou o cirúrgico.
 O diagnóstico da ENDOMETRIOSE só pode ser realizado através da identificação dos focos.
 O método mais utilizado é a VÍDEO - LAPAROSCOPIA.

 

 Focos de endometriose no peritônio

 

 



Escrito por Nina às 03h42
[] [envie esta mensagem] []



Estou muito feliz e empolgada com o meu blog.

2º dia com ele e já recebi um comentário de

alguém que também tem endometriose.

A Meire... Estou entrando em contato com ela pra postar a história dela aqui

para dividir com vocês e a foto do filhinho dela também.

 

 

Mas continuando a minha história...

Voltando ao médio, ele me disse que eu não tinha nada, que estava tudo normal comigo e com meu marido também, estava ovulando normal, não tinha problema algum.

Esse médio era o Dr Bazan, morávamos em Málaga, na Espanha.

Lá fiz muitos outros exames, meu marido também, e segundo o médio era só esperar, pois não tinha nada de errado com a gente.

Ficamos lá por 1 ano e nada de descobrirem o que eu tinha...

 

Voltamos ara o Brasil, nessa época estava com 21 anos.

Fiz um plano de saúde e comecei a passar com outro ginicologista, não me lembro o nome dele agora, mas até prefiro esquecer...

Logo saberão por que.

 

Expliquei tudo o que já tinha feito para ele, que viu TODOS os meus exames, me pediu outros e dizia a mesma coisa que o Dr Bazan, que não tinha nada de errado nem comigo nem o meu marido.

 

Seguindo os conselhos da minha amiga Erika, fui a um médico particular que ela passava há anos o Dr Jose Roberto.

Chegando lá ele viu os meus exames, como todos os outros médicos tinham feito e quando viu o resultado da Histerossalpingografia e me disse:

Vamos fazer alguns exames, para descartar a hipótese de uma “endometriose”.

E me explicou o que era a tal endometriose.

 

Entrei em pânico, por mais que ele tenha me explicado tudo muito bem explicadinho, eu só me lembrava que ele disse que a endometriose poderia levar a infertilidade.

Pesquisei muito, e não contei pra ninguém sobre isso, só essa minha amiga e nossos maridos sabiam do que estava acontecendo.

Foram dias de muito sofrimento até voltar lá com os exames.



Escrito por Nina às 00h31
[] [envie esta mensagem] []



Falando um pouco de mim!!!

Antes quero agradecer aos comentários.

Obrigada pela força e insentivo.

Isso é muito importante pra mim.

 

Tenho 29 anos... Me casei muito cedo, com 16 anos fui morar com meu namorado.

Ao 17 anos eu tive infecção nas trompas. Me tratei e em pouco tempo já não tinha mais nada.

 

Desde então já queríamos ter um filho, era nosso sonho, mas todo mês era aquela frustração.

Com 20 anos, já morando em outro lugar, meu ginecologista me pediu vários exames entre eles uma Histerossalpingografia, pois não entendia o a dificuldade para eu engravidar.

Meu marido fez todos os exames pedidos e com ele estava tudo bem.

 

Esse exame é horrível e muito dolorido.

 

Pra vocês entenderem tudo melhor, peguei trechos da internet com os procedimentos e algumas fotos.

 

 Histerossalpingografia

Nomes alternativos: histerograma, uterossalpingografia, uterotubografia.

 

Como é realizado o exame:

O procedimento é realizado no departamento de radiologia. Pede-se à paciente que se deite sobre a mesa e flexione os joelhos junto ao peito (posição de litotomia). Então, um espéculo é inserido na vagina e o colo uterino é limpo. Um fluoroscópio é inserido através do colo uterino e o corante é injetado, enchendo o útero e as tubas uterinas (trompas de Falópio). O corante deixa os órgãos genitais mais visíveis aos raios X, que são tirados a fim de se detectar quaisquer anormalidades.

 

 

 



Escrito por Nina às 00h19
[] [envie esta mensagem] []



Olá

Quero dividir com vocês meu sonho de ser mãe...

E em breve se Deus quiser, fotos da minha gravidez e do meu bebê...

Seja ele gerado por mim OU gerado especialmente PRA MIM.

 

Meu nome é Karina, mas podem me chamar de Nina.

Resolvi fazer esse pagina para dividir e conhecer experiências de outras mulheres

 

 

com o mesmo problema que eu e o mesmo sonho que é de... SER MÃE!

E ouvir aquelas que hoje tem seus filhos depois de passar por tratamentos ou adoção.



Escrito por karinnaninna às 02h02
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]